telefone(85) 4009.6300

Com apoio da FIEC, MPCE promove evento em alusão ao Setembro Amarelo, na Praça do Ferreira

21/09/2022 - 11h09

Nesta terça-feira, 20/09, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) promoveu um evento focado no Setembro Amarelo, mês de campanhas de prevenção ao suicídio e de valorização da vida. A ação, parte do programa Vidas Preservadas, foi realizada na Praça do Ferreira, centro de Fortaleza, e contou com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), através do SESI, da Prefeitura de Fortaleza, do Governo do Estado e da M. Dias Branco.

De 8h às 13h, a programação contou com auriculoterapia, exercícios de hipnose e de constelação familiar, terapia comunitária integrativa, zumba, jogos, distribuição de panfletos, orientações com profissionais de psicologia - chamadas de Escuta Fraterna -, além da atividade “Recados Amarelos”, que consiste em uma apresentação da campanha e distribuição de recados com frases de apoio. O SESI Ceará disponibilizou profissionais para a oferta de serviços de exame de acuidade visual, testes de glicemia e aferição de pressão arterial. Os visitantes também contaram com atendimentos do DECON-CE (esclarecimentos sobre defesa do consumidor) e da Ouvidoria do MPCE.

Saúde mental como foco

São muitas as abordagens para a promoção da saúde mental concentradas no evento. Uma das mais importantes é o atendimento em psicologia, segundo a psicóloga Thaís Siqueira: “Muitas pessoas pensam que só devem procurar psicólogos e psiquiatras quando estão em uma situação crítica. Então nosso trabalho aqui é desmistificar este conceito, com foco na prevenção e na promoção da saúde. Nossos atendimentos, como psicólogos, são de escuta e, se houver necessidade, fazemos um encaminhamento, em geral, à rede pública de saúde para a melhor abordagem possível”.

Para a Promotora de Justiça que coordena o programa Vidas Preservadas, Karine Leopécio, quanto mais a sociedade e as empresas se conscientizam sobre a temática da saúde mental, melhores são os resultados. “Vemos que o acesso aos serviços de saúde mental ainda é uma grande dificuldade. Esta ação é para orientar a população sobre os cuidados com a saúde, principalmente em casos de depressão. Hoje, temos muitos parceiros públicos e privados como a FIEC, que é uma grande parceira do Ministério Público e a presença dela mostra a importância de trazer a cultura de valorização da saúde mental para dentro das instituições, empresas e serviços, na promoção de ambientes de trabalho mais saudáveis”, afirma.

A Procuradora de Justiça Isabel Pôrto, representante da Ouvidoria do MPCE, explica que as ações integradas auxiliam a população cearense a ter mais qualidade de vida. “Dentro do contexto do Setembro Amarelo, fizemos a opção por abordar a valorização da vida e trouxemos serviços do DECON, da Ouvidoria das Mulheres, além dos serviços das Secretarias de Saúde municipal e estadual. É uma integração entre todos esses serviços para otimizarmos e trabalharmos todo o nosso potencial que é ter uma vida saudável, com bem-estar mental para que possamos viver com felicidade.”

Segundo a Coordenadora do Programa dos Núcleos de Mediação Comunitária do MPCE, Ana Cláudia Uchôa de Albuquerque, o evento é uma amostra do que o Ministério Público oferece a toda a população do Ceará: “Todos esses serviços existem para ajudar na melhoria da vida das pessoas. A mediação faz parte disso, pois um conflito que uma pessoa possa ter, na família ou na vizinhança, tem o poder de influenciar na saúde mental dela, e já atuamos com doze Núcleos de Mediação Comunitária - são 6 em Fortaleza, 5 no interior do estado e 1 itinerante -, atendendo diariamente a população, de forma gratuita”, explica

Saiba mais sobre o Programa Vidas Preservadas

Criado em 2018, o “Vidas Preservadas - O MP e a Sociedade pela prevenção do suicídio” é um projeto que conta com o apoio de várias entidades públicas e privadas, ligas acadêmicas, projetos de extensão e Organizações Não-Governamentais (ONGs). O objetivo principal é promover uma abordagem intersetorial da temática, criando estratégias de atuação do Ministério Público de conscientização social.

Hoje, o suicídio é considerado a 4ª causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, segundo o Sistema de Informação sobre Mortalidade (2017). E o Ceará lidera as estatísticas de registros de suicídios, no Norte e Nordeste brasileiro.

Para buscar ajuda, a população pode procurar os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), além de outras instituições listadas no site:
mpce.mp.br/projetos/vidas-preservadas

Em caso de necessidade de conversar, ligue para o Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo número 141.


 

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

SESI - ​​Serviço Social da Indústria | CNPJ: 03.804.327/0001-04
Av. Barão de Studart, 1980 - 1º andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
Política de Privacidade & Copyright