Falando sobre trabalho e saúde: o que as empresas podem fazer para diminuir a transmissão do Covid-19? As empresas do mundo inteiro estão tomando medidas de prevenção na tentativa de conter a transmissão do coronavírus. Várias medidas podem ser adotadas, como: dispensar os colaboradores, se possível, para trabalho em home office; sensibilizar sobre a importância da lavagem das mãos, bem como, manter um distanciamento de 2 metros entre as pessoas; organizar e agendar os horários de atendimentos para que não haja aglomerações; colocar placas de sinalização (sente aqui ou aguarde aqui) com 2 metros de distância; distribuir álcool em gel 70% para seus funcionários; divulgar os casos confirmados de Covid-19 na empresa, para que os outros funcionários fiquem atentos para possíveis sintomas, assim como, tomar medidas de isolamento social; estimular a higienização dos equipamentos de trabalho (computador, teclado, mouse e bancadas); e também orientar sobre uso de máscara e de outros EPI para aqueles trabalhadores que necessitam, como é caso dos profissionais de saúde. Portanto, todas essas medidas geram grande impacto na rotina da empresa e na vida de seus colaboradores. Não é verdade? O SESI elaborou um guia para ajudar as empresas na construção de seus planos corporativos de contingenciamento à pandemia de Covid-19 no território nacional. É importante que todas as empresas elaborem seu plano, pois, este possibilita identificação dos riscos e, assim, determina uma conduta mais eficaz em cada situação.

O que fazer se surgir um caso de Covid-19 confirmado na empresa?

Primeiramente, a empresa deve identificar se o colaborador com diagnóstico de Covid-19, apresenta sintomas (sintomático) ou não tem sintomas (assintomático). Mediante essa classificação são tomadas medidas de prevenção. Colaborador assintomático, deve: ser imediatamente isolado; receber máscara e instruções de uso; ser encaminhado para quarentena domiciliar; receber orientação sobre quando e como entrar contato com o sistema de saúde; receber orientação sobre medidas a serem adotadas durante o isolamento domiciliar para prevenção da contaminação a outras pessoas; receber orientação sobre medidas a serem tomadas caso precise se deslocar para o posto de saúde; ser monitorado de 2 em 2 dias para acompanhar a evolução da doença e a situação das pessoas que moram com ele. Já o colaborador que apresentar sintomas deve: ser imediatamente isolado; receber máscara e instruções de uso; ser encaminhado para uma unidade básica de saúde mais próxima; caso o serviço de saúde o encaminhe para quarentena domiciliar; receber todas as orientações destinadas para os casos assintomáticos. No entanto, as pessoas que mantiveram um contato por um tempo acima de 15 minutos e com uma aproximação menor de 2 metros de distância de uma pessoa com diagnóstico confirmado também precisam ser colocadas em quarentena por 14 dias; receber orientações sobre medidas de desinfecção e isolamento domiciliar. É necessário interditar para fazer uma desinfecção no local de trabalho do colaborador com Covid-19. Assim, realiza-se uma limpeza de todas as superfícies e equipamentos utilizados, já que o vírus pode permanecer vivo por dias em algumas superfícies.">
Alexandre de Lima Santos – Blog SESI de Saúde e Segurança

Sobre o Autor

Alexandre de Lima Santos

Alexandre de Lima Santos

Médico pela Universidade Federal do Ceará - UFC, pós-graduado em Medicina do Trabalho pela Universidade Estácio de Sá/RJ, mestre em Saúde Pública pela Universidade Federal do Ceará - UFC, faz parte da Comissão Técnico-Científica da Associação Nacional de Medicina do Trabalho - ANAMT. Atualmente é Médico do Trabalho na Unidade de Segurança e Saúde para a Indústria - SESI Ceará.
Prevenção de Acidentes e Doenças

Novo coronavírus

Um novo vírus tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus, com casos...
Continue lendo
eSocial

eSocial passa a substituir livro de registro de empregados

Mais uma obrigação foi substituída pelo eSocial a partir da publicação da Portaria...
Continue lendo
Prevenção de Acidentes e Doenças

Norma ISO 45001 – Sistema de Gestão de Segurança e Saúde do Trabalho

A Norma ISO 45001:2018 – Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional...
Continue lendo
Prevenção de Acidentes e Doenças

Publicada portaria SEPRT nº 1.079/2019 acerca do FAP com vigência para 2020

Foi publicada no dia 26 de Setembro/2019, a portaria SEPRT nº 1.079 que dispõe sobre o...
Continue lendo
NRs

Aprovada a nova NR-24 – Condições de higiene e conforto nos locais de trabalho

Aprovada a Portaria nº 1.066 de 23 de setembro de 2019, que trata da nova redação da...
Continue lendo
NRs

Audiências públicas sobre as NR-7, 9 e 17 ocorrem na Fundacentro

A Secretaria do Trabalho, a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) e a Fundacentro...
Continue lendo
NRs

A modernização das Normas Regulamentadoras em SST

As Normas Regulamentadoras em SST estabelecem o conjunto de determinações sobre as...
Continue lendo
Cultura de Segurança

Gestão de SST: como um software pode ajudar a sua empresa

Atualmente, uma das áreas mais sensíveis das empresas e dos processos produtivos,...
Continue lendo
Cultura de Segurança

5 dicas para uma boa gestão de SST

A área de segurança e saúde do trabalho (SST) vem experimentando profundas...
Continue lendo
Outros Autores