Clique aqui e saiba mais sobre essa especialidade.

Agora, se você achar que seu problema é mais urgente e que há muitos sintomas que estão incomodando e prejudicando sua qualidade de vida, procure um psiquiatra. Em geral, eles são recomendados quando os sintomas físicos podem ser severos e colocar em risco sua vida ou do paciente. 

No SESI Clínica também temos o serviço de psiquiatria disponível para população. Para o atendimento, não é preciso de nenhum guia ou encaminhamento. Clique aqui e saiba mais sobre o serviço de psiquiatria. 

Em todo caso, independente de qual profissional escolher, não hesite em buscar ajuda. Procure um profissional confiável para que ele faça uma avaliação e dê o melhor diagnóstico para você poder cuidar da sua saúde e qualidade de vida.

">
Abril Verde: segurança na construção civil – Blog SESI de Saúde e Segurança
descer
SESI
Abril Verde: segurança na construção civil

A campanha Abril Verde tem a finalidade de proporcionar ações de conscientização relacionadas à segurança e à saúde do trabalhador. O símbolo é um laço verde, cor da segurança no trabalho. O mês de abril foi considerado ideal pelas datas que remetem ao tema, como o Dia Mundial da Saúde (OMS), celebrado em 07/04, o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes do Trabalho (OIT) e o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho (Lei nº 11.121/2005), celebrado em 28/04, em memória aos 78 trabalhadores vitimados por um grave acidente ocorrido nesta data no ano de 1969 em uma mina localizada no estado americano da Virgínia.

A indústria da construção é responsável pela geração de muitos empregos e participa de forma significativa no Produto Interno Bruto – PIB nacional. Contudo, é importante considerar que os fatores de riscos nas diversas fases do processo construtivo – tais como, esforço físico intenso, jornadas de trabalho prolongadas, trabalhos em altura, máquinas e equipamentos sem proteção, soterramento, choque elétrico, ruído intenso e poeiras – requerem que a gestão de SST seja intensificada para melhorar a qualidade de vida desses trabalhadores e reduzir o número de acidentes. 

O Brasil registrou 582.507 acidentes de trabalho no ano de 2019, conforme consta no Anuário Estatístico de Previdência Social – AEPS. Comparando com o número de registros do ano de 2018, 586.017, observa-se uma queda de 0,6%. Porém, em se tratando da indústria da construção, no mesmo período, houve aumento de 0,6% no número de acidentes, passando de 30.472 para 30.644. 

A implantação de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) é de extrema importância para garantir a integridade física dos trabalhadores e das pessoas que estão nos arredores da obra. A NR 18 estabelece a obrigatoriedade da instalação de EPC nos locais em que houver risco de queda de funcionários ou de projeção de materiais. São considerados os EPC: sistema de guarda-corpo e rodapés, plataformas de proteção, sistema limitador de queda em altura, tela fachadeira, fechamento provisório resistente, linha de vida e pontos de ancoragem. O projeto de EPC deve ser elaborado por profissional habilitado e ser discutido durante a etapa de projetos para evitar improvisações no canteiro de obras durante a implementação. 

Também se faz necessário intensificar as medidas administrativas, como minimizar horas de exposição ao risco, treinamento, placas de alerta e advertência, delimitação de área segura e área com risco de queda. O controle dos riscos deve seguir a hierarquia com soluções que têm preferência em relação a outras. Primeiramente deve-se buscar eliminar o perigo, como, por exemplo, questionar se é possível eliminar o trabalho em altura; seguido da utilização das proteções coletivas e medidas administrativas. O EPI é o último recurso e deve ser usado conjuntamente com os demais controles.

Uma ótima dica para sua empresa: o SESI Ceará oferece diversas opções de serviços, que envolvem a SST. Conheça os programas: Saúde e Segurança para a Indústria

Cícera Rodrigues Costa

Sobre o Autor: Cícera Rodrigues Costa

Engenheira de Produção com habilitação em Engenharia Mecânica pela Universidade Regional do Cariri - URCA e especialista em Segurança do Trabalho pelo Centro Universitário Doutor Leão Sampaio - Unileão. Atualmente é Engenheira de Segurança do Trabalho no Serviço Social da Indústria – SESI Ceará, na unidade de Juazeiro do Norte e docente do curso de Tecnologia em Segurança do Trabalho no Centro Universitário de Juazeiro do Norte - Unijuazeiro.
Comentar