Abril Verde: hora de pensar na prevenção – Blog SESI de Saúde e Segurança
descer
SESI
Abril Verde: hora de pensar na prevenção

O Abril Verde se tornou uma data muito importante para aqueles que se preocupam com a segurança do trabalho. Afinal, é um mês que busca sensibilizar e provocar a reflexão sobre a importância e a necessidade de elaboração de métodos de prevenção contra as doenças e os acidentes originários da execução das funções no trabalho.

Segundo os dados estatísticos obtidos no AEAT (Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho), cerca de 800 mil trabalhadores são vítimas de acidentes de trabalho todos os anos no Brasil.  A campanha Abril Verde alerta para a prevenção e o combate aos acidentes e doenças ocupacionais.

Esses dados são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, do Ministério do Trabalho. Isso significa que acontece um acidente a cada 48 segundos. E também que um trabalhador perde a vida a cada 3 horas. Estes números colocam o Brasil na 4ª posição do ranking de acidentes da OIT (Organização Internacional do Trabalho).    

É estimado que mais de 2 milhões de trabalhadores morrem todos os anos, no mundo, devido a acidentes de trabalho ou doenças ocupacionais.

Só em 2001, a OIT endossou a data, tornando-a mundial. No Brasil, a Lei nº 11.121 que criou o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho foi promulgada em maio de 2005.

O mês de abril é dedicado à prevenção de acidentes de trabalho, data escolhida em memória das vítimas do terrível acidente de 28 de abril de 1969. Nesse dia, dezenas de mineiros perderam a vida em uma explosão numa mina, no Estado da Virgínia, nos Estados Unidos.

No dia 28 de abril de 2021, terão se passado 52 anos dessa tragédia. Nos dias de hoje, ainda acontece algo semelhante por conta, muitas vezes, do descaso em relação à segurança e à saúde do trabalhador. Recordar este momento que causou um enorme pesar na década de 60 nos faz manter viva a cultura da prevenção, buscando reduzir os índices de acidentes e doenças do trabalho, além de incentivar cada vez mais esforços de todos em torno do tema.

Desde o ano passado, a OIT centrou a campanha do Dia Mundial da Segurança e a Saúde no Trabalho, celebrado em 28 de abril, em torno também da Covid-19, com o objetivo de alertar para a necessidade de se garantir a segurança e a saúde de todos os trabalhadores e trabalhadoras durante o período de pandemia. 

O dia 7 de abril é o Dia Mundial da Saúde e o dia 28 de abril é o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes do Trabalho. Portanto, existem ações desencadeadas em todo o Brasil para promover a campanha da prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, mas sem deixar de que seja uma campanha para os 365 dias do ano, ou seja, ficar de olhos abertos e atentos à prevenção sempre a todo momento.

A data em alusão torna-se um movimento de iniciativa popular com participação espontânea que chama a atenção da sociedade brasileira para a adoção de uma cultura permanente de prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais. O movimento luta para marcar o mês de abril com a cor da segurança no calendário nacional.

Diante de todos esses fatos, o objetivo do Abril Verde é:

– Conscientizar a população sobre a segurança e saúde do trabalho;
– Promover a gestão da prevenção com saúde e segurança do trabalho;
– Debater responsabilidade entre gestores e governos;
– Avaliar e gerenciar riscos;
– Avaliar o comportamento dos cidadãos dentro e fora do trabalho;
– Promover a qualidade de vida no trabalho, cultura de prevenção e ações e manifestações;
– Engajar a sociedade.

Para a eliminação, minimização, neutralização ou controle dos riscos, as medidas de controle devem ser implementadas obrigatoriamente na seguinte hierarquia: Medidas de Proteção Coletiva (EPC); Medidas Administrativas ou de Organização do Trabalho; Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Prevenção sempre em primeiro lugar, pois acidentes não acontecem por acaso e podem ser evitados com adoção de medidas protetivas.

Luiz Sérgio Nocrato Vidal

Sobre o Autor: Luiz Sérgio Nocrato Vidal

Engenheiro Mecânico pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR, especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Faculdade Ateneu – FATE e em Engenharia de Petróleo pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Atualmente é Engenheiro de Segurança do Trabalho do SESI Ceará, responsável pela área técnica de Segurança do Trabalho e desenvolvimento de processos, perito em Segurança do Trabalho pelo TRT 7ª Região e também atua como professor em cursos de Engenharia e de Técnico em Segurança do Trabalho em Fortaleza. Possui experiência na área industrial, com ênfase em segurança do trabalho e desenvolvimento de projetos, gestão industrial e administração da produção.
Comentar