A importância do Projeto de Proteção Coletiva na indústria da construção civil – Blog SESI de Saúde e Segurança
descer
SESI
A importância do Projeto de Proteção Coletiva na indústria da construção civil

O setor da construção civil ainda lida com grandes índices de acidentes do trabalho. Estes podem gerar prejuízos tangíveis e intangíveis para as empresas e para os trabalhadores, podendo levar a impactos diretos no custo financeiro da obra e no cumprimento dos prazos estipulados.

Os sistemas de proteção coletiva são umas das primeiras medidas que as empresas devem adotar para reduzir ou eliminar os riscos de acidentes para o trabalhador. Por isso, o Projeto de Proteção Coletiva se torna tão importante para a indústria da construção, pois boa parte dos seus acidentes podem ser evitados com um projeto deste tipo bem elaborado e implantado.

O projeto de execução das proteções coletivas é um documento que deve ser parte integrante do Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho (PCMAT) na indústria da construção civil e deve ser elaborado por um profissional legalmente habilitado. Cabe salientar que, segundo definição da norma regulamentadora, um profissional legalmente habilitado é aquele previamente qualificado e com registro no competente conselho de classe, por exemplo, um engenheiro civil que está registrado no CREA.

Um bom projeto de proteção coletiva deve:

  • Eliminar ou reduzir as possibilidades de acidentes de trabalho;
  • Ter memória de cálculo;
  • Ser rico em detalhes que facilitem a compreensão dos envolvidos;
  • Assegurar a qualidade e exatidão na fabricação de peças e componentes;
  • Proporcionar facilidade na montagem ou instalação e desmontagem;
  • Não gerar riscos adicionais.

A obrigatoriedade do projeto para equipamentos de proteção coletiva está amparada pela Norma Regulamentadora nº 18.

Danilo Cunha Neves

Sobre o Autor: Danilo Cunha Neves

Técnico em Segurança do Trabalho pelo Instituto ATENEU e graduado em Engenharia de Produção na Faculdade Fortaleza - FAFOR. Atualmente é técnico em Segurança do Trabalho na unidade SESI Parangaba.
Comentar